Márcio Michelasi, ao Mestre com Carinho: um pequeno retrato da vida de um dos Mestres da Arte-Educação Nacional

Um olhar casual sobre a vida de Márcio Michelasi – o educador, como assim gosta de ser chamado – pode fazer passar desapercebido uma parte importante de seu trabalho educacional que é voltado pela transformação de pessoas, não importa a ferramenta que utilize para alcançar seu objetivo.
Aqueles que o conhecem, ora chamando-o de Mestre, ora chamando de Doutor, dizem que quando o assunto é educação pessoal ou profissional, ele se apresenta como um educador firme, um pai rígido, sem, contudo, deixar de ser um amigo doce e fiel.
Sob muitos abraços e falas firmes (e as vezes duras, caso não se observe a intenção de exortar), por suas salas de aula e palestras já passaram centenas de pessoas que de alguma maneira, de alguma forma, saíram transformadas direta ou indiretamente.
E Michelasi, quando entrevistado por nossa redação, sorrindo, não escondeu histórias pitorescas. Ele disse nos contou casos de pessoas (alunos) que saíram pisando duro de suas oficinas educacionais, outras chorando se sentindo repreendidas demais, outras esbravejando e que ficaram tempos sem falar comigo, mas que depois de um tempo voltaram e disseram “obrigado pelos ensinamentos, você me ajudou a me tornar uma pessoa melhor”.
Tudo isso se dá ao fato que o método educacional utilizado por Márcio Michelasi reúne elementos da arte-educação combinada às terapias motivacionais e orientais, psicanálise, PNL, Gestalt, dentre outras técnicas que compila na construção de seus cursos.
E não pense que estamos falando de qualquer ícone da perfeição, ao contrário, Michelasi não esconde seus defeitos e fragilidades, tampouco teme falar o que pensa de si mesmo ou sobre mundo.
Segundo ele mesmo se definiu outro dia em sua conta do instagram: “Sempre impulsionei as pessoas para quebrarem barreiras de qualquer tipo de preconceito. Estou numa fase que estou tentando romper os meus, as minhas disforias de imagem. Não pense que é fácil postar uma foto assim, tendo em vista os padrões a que me submeti nos últimos tempos! Sou um artista, desde que me conheço por gente! Na primeira juventude trabalhei como maquiador, modelo, ator, artista plástico. (Talvez, agora entendam um pouco mais de meus projetos de moda e beleza). Ouvi, como muitas outras pessoas, que arte não dá dinheiro pra ninguém. Tive que buscar me situar, dediquei numa carreira de informática, análise de sistemas, educação para jovens por mais de uma década. Contudo, minha alma nunca estava satisfeita, busquei realização nas terapias complementares, psicanálise, PNL, Samkhya, Ayurveda, vivi outra década disso até que cai no meio sindical. Nunca apaguei meu desejo pelas artes, fiz cinema e fotografia para oxigenar minha sede pela beleza. Descobri depois um talento pelo direito e ciências políticas! Ufa… quanta coisa? Não! Nem 1% do que nosso cérebro pode suportar. Só sei que cada disciplina, cada técnica, cada ciência me proporciona ser um ser humano mais questionador. Não tenho respostas exatas para qual caminho seguir. Só sei daqueles que nunca devo trilhar e dos comportamentos peçonhentos que nunca desejo ter. Vamos orando! Porque algumas batalhas só começaram.”
E essa pregação pessoal de Michelasi se alinha com a cadência de outros corações, a exemplo de Regina Antunes, que disparou o seguinte comentário: “Você é o cara Ma! Espelho para muitos! Como é difícil acompanhar seus pensamentos que voam sempre em busca de pontos mais altos. Admiro muitooo sua sede de conhecimento. Mesmo de longe continuo te amando e te admirando. Viva as redes sociais que nos aproxima das pessoas. Saudade de um abraço caloroso seu. Agora em tempos de coronavírus espero que as pessoas não percam o hábito de se abraçar, pois um abraço como o seu é muito aconchegante, caloroso e reconfortante. Fica em paz meu amigo que Deus te auxilie nesse momento de transposições pessoais, que seu interior encontre todas as respostas que procura.” 
E o reconhecimento de sua característica sui generis não para por aí. No último dia 27 de abril, como mensagem de aniversário, a editora Deise Garcia, da mais importante revista do segmento de beleza brasileiro, declarou: “@Márcio Michelasi querido, irmão de coração, não tenho adjetivos suficientes para definir a pessoa especial que você é. Costumo dizer que toda unanimidade é burra, mas no seu caso, amigo amado, não há quem não admire sua força, sua lealdade, sua vontade de ajudar o próximo, sua capacidade de compreensão, sua bondade, sua visão de mundo. Agradeço por fazer parte da sua vida. FELIZ aniversário!! 🎊🍰🎂🥂” 
E a admiração das pessoas não param por aí, sendo notável a admiração, aos trabalhos e ao ser humano Márcio Michelasi, vinda das mais diversas fontes, artistas, personalidades, parlamentares, juristas e outras pessoas da sociedade. 
Num mundo atual, em que a linguagem virtual transmite que o valor das personalidades artísticas se dá pelo acúmulo de curtidas ou elogios em seus perfis sociais, é importante ressaltar personalidades da arte-educação, como Márcio Michelasi.
Inúmeros sãos cursos promovidos por Márcio Michelasi, sobre os mais variados temas. Os trabalhos educacionais e de consultoria que vêm desenvolvendo estão sendo reunidos no seu website pessoal (www.marciomichelasi.com.br), que traz na sua página de abertura a seguinte máxima: “Não adianta açoitar a escuridão, basta acender um LUZ”.
Para quem quer conhecer um pouquinho mais de Márcio Michelasi, sigam na sua rede preferida que é o instagram (@marciomichelasi); lá vocês verão como ele atua no dia-a-dia como empreendedor em negócios de beleza, bem como defendendo, como presidente do Pró-Beleza Brasil, os direitos e interesses da categoria dos profissionais do setor da beleza, cosméticos, terapias complementares, arte-educação e similares.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.